Saturday, April 21, 2007

Violência em Houston

Oi pessoal, sei que a notícia já se espalhou e muitos estão me perguntando, então deixa eu contar o que sei. Ontem por volta das 13h40, horário de Houston, um engenheiro da Nasa armado se trancou em uma sala no segundo andar do prédio 44 do Jonson Space Center. Com ele estavam outros dois funcionários da Nasa, a secretária sobreviveu, mas o outro engenheiro foi baleado pelo atirador que se matou logo em seguida.

Mas eu só fiquei sabendo disto pelo rádio do meu carro a caminho de Baltimore. Eu trabalho na Nasa/Goddard de Greenbelt (Washington DC) que fica bem longe de Houston. Ufa! o fuso horário daqui é 1 hora mais tarde, então eram 14h40 aqui quando isto aconteceu. Mais ou menos a esta hora eu estava as voltas com um artigo que precisava enviar para minha colaboradora da USP até as 15h15 quando fui assistir a um seminário sobre Plutão no auditório principal do Goddard. Lá no seminário éramos umas 200 pessoas e ninguém mencionou nada, a notícia ainda não tinha chegado a todos. Bem, o seminário terminou por volta das 17h e eu fui direto para casa porque tinha jantar marcado com o Claus Leitherer e a família dele às 18h30. Fomos comemorar o aniversário dele e a minha chegada em Baltimore há 10 anos atrás. Bem, demorei muito no trânsito, mais de uma hora, porque sexta-feira neste horário fica tudo engarrafado. Eu sempre saio por volta das 19h para evitar isto, mas como o Claus tem uma filha de 3 anos, jantar tem que ser cedo. No rádio falaram que um homem armado estava trancado em uma sala do Johnson Space Center mas não deram mais detalhes. Quando cheguei na casa do Claus, que fica bem pertinho da minha, ele contou que CNN já estava dando o resultado da violência no JSC. Que tristeza...

Imagino que a segurança no JSC seja parecida com a do GSFC, mas nunca estive lá. Todos os funcionários do GSFC possuem um crachá com foto para entrar no campus. Todos tem que mostrar o crachá ao segurança nos portões de entrada, mas não tem detetor de metal ou nada parecido, é apenas um portão com vários seguranças. No GSFC tem a polícia K9 com os cães que inspecionam alguns carros selecionados aleatoriamente a procura de bombas/explosivos, mas geralmente acham apenas o lanche do pessoal... Eu gosto muito da Eeba, uma cadela pastor-alemã que às vezes passeia pelo meu carro e nunca acha nada, nem lanche...

Espero que o ocorrido no JSC não signifique segurança mais reforçada ainda nos centros da Nasa... O caso tem que ser visto como um acidente isolado, pode acontecer em qualquer lugar público, como recentemente aconteceu na Virgínia. O problema não é o nível de segurança mas sim a disponibilidade de armas e a instabilidade emocional de muitos.

Estou de saída, vou limpar as ruas da vizinhança. Hoje é dia de limpeza em Baltimore e minha vizinhança coleta os lixos deixados durante o inverno todo pelas ruas...

3 comments:

GDBalista said...

É um triste fato, mas como você disse, isso pode ocorrer em qualquer lugar.

crisrosa said...

Oi Duilia,
Concordo com o que voce falou. O acesso de armas aqui nos EUA facilita esses '' desentedimentos''.
Mas voce nao acha que esses casos sao perigosos para pessoas que nao tem nada a ver com isso? Eu sou a favor de mudancas na seguranca...

Rey said...

Parece que não há lugar seguro em parte alguma.
Para cada lugar do mundo, a violência tem um motivo definido. Seja insanidade, miséria, política, extremismo religioso...
Quando falaram em NASA, fiquei logo apreensivo. Lamentamos pelo ocorrido.
Obrigado pelo aviso, Duília!
Bj